domingo, 16 de maio de 2010

Nutrição e Esclerose Múltipla

Milena de Melo - Nutricionista do Instituto de Neurologia de Goiânia, Goiânia/GO

E-mail: milena-melo@uol.com.br

Nutrição em Foco (NeF): Quais as principais interações entre os medicamentos de tratamento da Esclerose Múltipla, com os alimentos?

Milena de Melo (MM): Não há estudos que demonstram interação drogas x nutrientes, mas sim estudos que mostram algum efeito colateral após uso da medicação para EM, como exemplo: ganho de peso.

NeF: Por ser uma doença neuroimunológica (que envolve o sistema nervoso e de defesa), é de rotina o nutricionista suplementar algum nutriente?

MM: Como rotina não é feito suplementação, somente se necessário. Pois se o paciente faz um acompanhamento nutricional, tem uma dieta equilibrada, com todas as adequações de macro e micronutrientes não se faz necessário suplementá-lo.

NeF: Sabe-se que a bainha de mielina, destruída na esclerose múltipla, é constituída de lipídeos. Quanto deste macronutriente, é qual o melhor tipo, pode ser oferecido à pacientes portadores dessa doença?

MM: O melhor tipo a ser oferecidos aos pacientes com EM são os ácidos graxos essenciais, em especial w6 e w3.

NeF: Qual é a importância dos micronutrientes e das fibras, para o pacientes com EM?

MM: Os minerais são importantes em vários aspectos:

Ca - importante para evitar osteoporose precoce;

Na - importante na dose correta, pois o excesso pode favorecer HAS e outras doenças;

K - Este sim importante para manter a atividade neuromuscular, responsável também ao equilíbrio hídrico;

Se - função antioxidante;

Zn - auxilia no sistema imunológico.

As vitaminas também desempenham papel importante para o sistema imunológico e podem interferir nos sintomas.

Vit. A - antioxidante e importante para a visão;

Vit. B12 - interfere na formação de glóbulos vermelhos, cuja manutenção é fundamental para os portadores;

Vit. D - estimula o sistema imunológico e auxilia na absorção do cálcio, diminuindo a probabilidade de osteoporose;

Vit.C - antioxidante, ajuda na absorção do ferro, manutenção da composição celular;

Vit. E - Antioxidante e melhora fadiga muscular.

FIBRAS:

Auxiliam no controle da glicemia, colesterol e principalmente no funcionamento intestinal, onde na maioria dos portadores apresentam obstipação intestinal.

NeF: A não ingestão de glúten reduz os sintomas ou conseqüências da esclerose? Por quê?

MM: Ao meu conhecimento, não existem estudos que comprovem melhora nos sintomas. Mas sabemos que há estudiosos defendendo essa tese.

Fonte:  http://www.nutricaoemfoco.com.br/pt-br/site.php?secao=clinica-nefdebate&pub=1701

Nenhum comentário:

Postar um comentário